Medicina Ocupacional

Promovemos excelência
em Medicina Ocupacional

Higiene Ocupacional

HIGIENE OCUPACIONAL

Higiene Ocupacional é a ciência dedicada ao reconhecimento, avaliação e controle de fatores ambientais buscando estratégias de amostragem de agentes físicos e químicos…

Alta Precisão em Monitoramento

Ambiental Atendendo às diferentes necessidades de cada empresa, a Pró Ocupacional dispõe de todo material para a realização da coleta de Agentes Químicos e aferição de Agentes Físicos nos ambientes.

Entre eles:
1 – Monitores Ativos e Passivos;
2 – Bombas de Amostragem;
3 – Calibradores de Vazão;
4 – Dosímetros de Ruído;
5 – Monitor de Estresse Térmico, e outros.

Ligue agora e solicite um orçamento.
São Paulo: (11) 2966.8888

Avaliação de Ruído Ocupacional

AVALIAÇÃO DE RUÍDO OCUPACIONAL

A elaboração desta avaliação, segue os procedimentos e critérios técnicos adotados pela NHO-01 da Fundacentro e os Limites de Tolerância determinados pela Norma Regulamentadora n.º 15 (NR-15) – “Atividades e Operações Insalubres” , da Portaria MTb

 

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

 

Procedeu-se levantamento detalhado da população da empresa, das áreas e atividades laborais, bem como vistoria das Áreas/Postos de Trabalho, com a finalidade de identificar os métodos e processos de trabalho em questão, as operações de rotina, intermitentes e eventuais, situações e horários críticos, a existência de proteções individuais e coletivas e a adequação destes equipamentos de proteção.
As medições foram realizadas com o microfone posicionado dentro da zona auditiva do trabalhador (sobre o ombro, preso à vestimenta do trabalhador). Quando identificadas diferenças significativas entre os níveis de pressão sonora que atingem os dois ouvidos, as medições foram realizadas do lado exposto ao maior nível.
Os dados obtidos serão invalidados se:

  • A aferição da calibração acusar variação fora da faixa tolerada.
  • O nível de tensão de bateria estiver abaixo do mínimo aceitável
  • Houver qualquer prejuízo a integridade eletromecânica do equipamento de medição.

 

Ligue agora e solicite um orçamento.
São Paulo: (11) 2966-8888
Curitiba: (41) 3244-9482

LTCAT

LTCAT

Esse documento é feito para identificar as condições do ambiente que o trabalhador vai encontrar.

 

No LTCAT são identificados os agentes físicos (ruídos, calor, vibrações, etc), agentes químicos e agentes biológicos, as condições do local de serviço, ou seja, é feita uma análise para definir se um ambiente é propício ou não para a saúde e integridade física do funcionário.

O LTCAT deve ser preenchido de forma minuciosa e completa por um Engenheiro de Segurança do Trabalho ou Médico do Trabalho. Ele reflete a condição real do ambiente e, se bem feito, dispensa a vistoria do INSS. No entanto, se houver lacunas ou dúvidas, o poder jurídico pode nomear um perito para verificação das condições de trabalho..

No interior do documento devem constar todas as especificações do ambiente, bem como as identificações dos riscos e os agentes químicos encontrados durante a inspeção. Todos os processos devem ser explicados de forma clara, apontando, se possível, a fonte dos prováveis problemas para que a solução seja encontrada.

No LTCAT, além de mostrar a situação do local, deve-se também apresentar os materiais usados para análise, bem como os aparelhos (com seus devidos certificados de calibração) e métodos utilizados. Ao final do laudo, uma conclusão se há ou não insalubridade precisa ser elaborada pelo engenheiro ou pelo médico responsável na elaboração do LTCAT.

Para garantir a segurança do local, o LTCAT deve ser atualizado a cada ano. Trata-se de uma medida importante que prima pela saúde de quem trabalha. Com esse relatório disponível, pode-se saber se uma determinada empresa oferece todas as condições para seus funcionários, que renderão muito mais sem se preocuparem com problemas de saúde.

A Pró Ocupacional, especializada em Engenharia de Segurança do Trabalho, leva a sério o cumprimento de toda a legislação vigente, com o LTCAT e demais exigências, e deixa você tranquilo para trabalhar ou para cuidar do seu negócio.

 

Ligue agora e solicite um orçamento.
São Paulo: (11) 2966-8888
Curitiba: (41) 3244-9482

Radiação Não Ionizante

RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE

A elaboração desta avaliação, segue os procedimentos e critérios técnicos adotados pela Norma Regulamentadora n.º 15 (NR-15) – “Atividades e Operações Insalubres”, da Portaria MTE nº 3.214/78.

 

A elaboração desta avaliação, segue os procedimentos e critérios técnicos adotados pela Norma Regulamentadora n.º 15 (NR-15) – “Atividades e Operações Insalubres”, da Portaria MTE nº 3.214/78.

As radiações não ionizantes são as que não produzem ionizações, ou seja, não possuem energia suficiente para arrancar elétrons dos átomos do meio por onde está se deslocando, mas tem o poder de quebrar moléculas e ligações químicas. Já as radiações ionizantes possuem energia suficiente para ionizar átomos e moléculas, ou seja, podem alterar o estado físico de um átomo e causar a perda de elétrons, tornando-os eletricamente carregados.

As radiações não-ionizantes estão sempre a nossa volta. Ondas eletromagnéticas como a luz, calor e ondas de rádio são formas comuns. Estas radiações podem ser divididas em sônicas e eletromagnéticas.

A radiação eletromagnética são ondas que se autopropagam pelo espaço. Ela compõe-se de um campo elétrico e um magnético, que oscilam perpendicularmente um ao outro e à direção da propagação de energia. Estas radiações abrangem a radiação ultravioleta, luz visível, infravermelho, microondas, radiofrequências, etc.

Os estudos sobre problemas de saúde relacionados à radiação não ionizante ainda são muito superficiais e teóricos, porém há demonstrações de que as microondas podem causar, além de queimaduras, danos ao sistema reprodutor.

Solicite um orçamento, assim ajudaremos você cliente a reconhecer e avaliar os ambientes das empresa.

 

Ligue agora e solicite um orçamento.
São Paulo: (11) 2966-8888
Curitiba: (41) 3244-9482